quinta-feira, 16 de julho de 2009

Loucura...

Uma vez, um alguém muito sábio me contou uma história de um velho morador de rua que era louco. Ele pensava que era o rei, e a rua e o bairro eram o seu reino, e andava com um graveto ordenando tarefas a seus servos imaginários e tendo luxos e poderes imaginários.
Os moradores daquele bairro, comovidos com a 'pobre' situação do velhinho, decidiram que deviam tentar lhe curar, mostrando o que era e o que não era real, e assim começaram sua árdua tarefa de deixá-lo são novamente. Logo no início, nada. Ele, relutante em suas alucinações, os insultava e ia para seu imponente castelo, verdadeiramente feito de papelão, sua fortaleza particular.
Após muita insistência, finalmente o velhinho conseguiram seu objetivo. Ele caiu em si, e curou-se de sua loucura. Uma semana depois, aquele senhor se suicidou sobre sua fortaleza destruída pela sanidade.

É para parar e pensar não?

Por que essa ânsia de supostamente curar os loucos? Será que muitas vezes não eram os loucos que deveriam curar os sãos?
Os ditos sãos, nada mais são do que depósitos sociais, onde lhes é depositado a rodo tudo que diz respeito a moral, o certo, o errado e o proibido. E qualquer um que desafie isso, que seja contra aquilo que você acredita, é um tanto assustador... Você é ensinado a negar tudo aquilo que é contra seus princípios, mas até que ponto devemos nos cegar?
Na realidade as pessoas têm medo do que podem descobrir... Têm medo de descobrirem que a vida pode ser mais feliz com um pouco de loucura... E é mesmo! Qual a graça de viver a vida real? Sem sonhar, divagar, brisar mesmo? Se o homem não fosse capaz de ver além do que está a sua frente, jamais estaríamos aqui agora. Transcenda-se! Permita-se! E você verá como será mais feliz se nem tudo for tão real quanto deve ser...

27 comentários:

Vini e Carol disse...

Muito bom o texto!
Há loucos que são mais concientes do que os normais.
Fazem de sua vida medíocre, um paraíso.

Abraço.

Sequelanet disse...

As pessoas deviam parar de falar dos doidos, pois quem é doido é quem fala!hahahaha
Gente feliz é um pouco doida mesmo hehehehe
Abç

Daphne disse...

Adorei o post, mais loucos são aqueles que falam dos loucos do que os próprios loucos...além do mais, o que seria da vida sem sua loucura????

Bjos

ImagArte disse...

nossa, muito bom texto. goste muitoo!
E é isso, muitos tem modos de vida diferente do costumado, e talves esse modo seja o que o Preserva vivo!
Gostei
Isso ai, Até mais!

Ben Oliveira disse...

hehe!
Muito bom teu texto!
Acho que a loucura se faz necessária, tem um livro chamado: Elogia da loucura, escrito por Erasmo de Rotterdam...
O autor basicamente diz que a loucura faz parte da vida e é essencial.

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Para mim a loucura é relativa... o que eu considero o real pode não ser a total verdade...quem disse que as pessoas do manicômio estão fora da realidade...será que estão mesmo?

Acredito que todos somos loucos...que a loucura é algo que está latente dentro de nós... em algumas pessoas mais desperta... em outras mais retraída... nunca chamo ninguém de louco...porque entendo que também a minha mente pode não ser normal...

Sugestão de leitura (não é livro de psicologia, mas te faz pensar muito sobre o assunto):

O Alienista - Machado de Assis.

Visita aí qq hora:
http://catalepsiaprodutiva.blogspot.com/

Um Bjo

Mandrak disse...

mais uma vez parabens pelo blog, mto original...=D



FP Tecnologia Geral
Onde você encontra todas as noticias sobre tecnologia que precisa.

http://fptecnologia.blogspot.com/


Siga-nos tambem no twitter
http://twitter.com/fptecnologia

Ben Oliveira disse...

Sim, o livro é bem complexo!
Erasmo de Rotterdam foi muito importante para o Renascimento.

Hysteria Project disse...

muito bom^^

tdagora disse...

Muito bom o texto! Loucura é extremamente relativa. :)

beeijo!

Luciana

http://tdagora.wordpress.com

Laís de Ponte disse...

Juh!!! Muito boa essa matéria!
Acho que todos temos nossa parcela de loucura...uns com mais, outros com menos.
Mas é difícil ficar completamente imune à loucura nessa vida maluca que levamos no dia-dia, não é mesmo?

ps: fiquei muito feliz que você esteja seguindo o blog novo! Seja bem-vinda lá!!! Fiquei muito contente!
E esse mundo de blogueiro é realmente fascinante, né? Também adoro!!!!!!!!!!!! =)
beijão e bom fim de semana!

Tokenn Music disse...

Nossa que medo de ficar louca kkk
mas todos nos tem um pouco de loucura pois para que levar a vida tão a serio... kkk nos somos loucoooo muito loucooo ..


bju Jú

que tbm e lokinha kk brincadeira

[M]. Cartágenes disse...

Sincero texto.

A foto me fez lembrar o clip da banda de Insutrial Mushroomhead, com a música "Sun Doesn't Rise".

... Paz ^^!

Pamela disse...

Deixem os loucos! Quem sabe eles que estão certos e os verdadeiros doidos somos nós. Afinal o mundo está do jeito que está por causa do "normais", sejamos todos loucos e melhoremos a vida.

Blog da Satine disse...

na verdade ninguem sabe onde começa a loucura e termina a sanidade...
qm sao os loucos na verdade? nao sabemos tb...

Blog da Satine disse...

rs
estou longe da pretenção de fazer um poema...eu escrevo apenas o q sinto..ou nao escrevo nada...
as fotos sim, sao minhas e com um orgulho quase convencido!!!rsrsrsrs

Juh Camargo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Newton Flamarion disse...

uma vez eu pensei que estva ficando louco rss eu ea criança eu pensava de mais, muito a toda hora e acabei viajando eu me dorgava com emus pensamentos e ai era coisa de mais rss a coisas que eu só entendo rsss abs.

[M]. Cartágenes disse...

Agradeço o elogio. Volte sempre!

Quer mudar? Comece por você! disse...

Oi Juh,
Realmente é para parar e pensar...lindo o texto e ótimo para uma chuvosa segunda-feira...
Fiquei muito feliz por vc ter gostado das postagens sobre Friends e muito obrigada pelo comentário no meu blog.
beijos

Gabriela Castro disse...

Esse assunto me lembrou Clarice

"A loucura é vizinha da mais cruel sensatez. Engulo a loucura porque ela me alucina calmamente."

beeijos

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Seu post me inspirou a escrever esse aqui no meu blog

http://catalepsiaprodutiva.blogspot.com/2009/07/o-limite-entre-sanidade-e-loucura.html

Falei do seu texto... espero que você não se importe...qq coisa eu apago...



Bjoos;]

Patrícia Kobayashi disse...

Acho q os loucos são mais felizes dos q os ditos "são", pois eles tem uma visão mais imaginaria do mundo, em que uma simples caixa de papelão pode se transformar num lindo e confortavel castelo. Em que num reino não acha desrespeito ao proximo, em que quem cumpre ordem são somentes servos e suditos imaginarios... Então na verdade, quem são os loucos?


Lindo texto, parabens!
Obrigada por visitar o Palavras, volte sempre q puder!
bjos

meus instantes e momentos disse...

ótimo teu blog.
Maurizio

Flavih Jones disse...

Quem não tem um pouco de loucura dentro de si, não é mesmo?

=D

B. disse...

É pura verdade,Temos que viver com um pouco de loucura *_*
Senão a vida não faz sentido!

Quer mudar? Comece por você! disse...

Amiga blogueira Juh,

Tem um selinho para vc no meu blog.
Bom final de semana "chuvoso"!

beijos