quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Você vive em meio a coisas banais e superficiais e pensa em si mesmo como uma criatura feliz por sua pobreza de vivências... Aquele que pouco conhece sobre a vida e assim segue, pode sim, com todo orgulho considear-se feliz simplesmente por nem ao menos conhecer a mais profunda dor, que sempre vem depois do mais profundo amor... Invejo essas pessoas... Ignorância muitas vezes é uma tremenda virtude! De que adianta saber demais sobre a vida? Sobre o que sentimos? Entender melhor o sofrimento humano é agravar esse sofrimento... E entender melhor a felicidade humana é limitar essa felicidade! Felicidade não pode ser compreendida de forma melhor do que a Vivenciada... e não há forma mais deliciosa de apreciar um momento de felicidade do que da forma mais ignorante possível! Viver, simplesmente, não se importar com nada nem ninguém, e agir como se nada mais no mundo existisse...Quando encontramos uma pessoa que compartilha sensações assim conosco, isso provavelmente tem um nome... chamamos de amor... Ele é como uma droga completamente viciante... você vive muito bem sem tê-lo nunca experimentado... mas, quando prova dele, seja a quantidade que for... esqueça... sua vida mudará para sempre... Problemas e decepções poderão surgir em seu caminho, mas nem elas serão capazes de chutar esse sentimento de você...ele fica parasitanto durante toda a eternidade, como uma sangue-suga incansável... o pior de tudo: aprendemos a gostar desse parasita, e chega um momento que ele faz parte de nós e não sabemos mais onde começa e onde termina nós mesmos com relação a ele...Agora, pergunto a você que lê esse blog: COMO seguir sua vida em frente, de forma superficial e banal como todos já fazem normalmente, após viver os momentos mais inesquecíveis e sentir os sentimentos mais preciosos que pode existir?? Tenho medo dessa resposta... aliás, tenho medo se é que há uma resposta...
_________________________________________________________________


















"Escrevo por não ter nada a fazer no mundo: sobrei e não há lugar para mim na terra dos homens. Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse a sempre novidade que é escrever, eu morreria simbolicamente todos os dias. Mas preparado estou para sair discretamente pela porta dos fundos. Experimentei quase tudo, inclusive a paixão e o seu desespero. E agora só quereria ter o que eu tivesse sido e não fui."
(Lispector)
_________________________________________________________________

"A vida precisa de esquecimento. A saúde do homem depende de sua capacidade de esquecer. De cada ação e de cada momento de felicidade também faz parte o esquecimento."
(Nietzche)
_________________________________________________________________

7 comentários:

Lidianne Andrade disse...

comecei e pensar mais sobre a vida
amei seu texto
beijos!

rosangela disse...

Muitissimo bomo seu texto ..

o amor é uma loucura.. rsrs

Abç.

Rodrigo Sioly disse...

Voce teve muita inspiração para escrever esse texto neh juh??

Toda resposta nos trás medo, as vezes nem medo, as vezes é a ansiedade que nos tras medo... ou o medo nos tras ansiedade???

Beijos!
Aleluia postou neh!!!

Sheila Nazarela disse...

Ai....viver sem adrenalina não dá mesmo!!!
ainda mais quando vc ja se deliciou desse prazer!!
belo post!

Marcel Ferraz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcel Ferraz disse...

Quando a fantasia se faz carne e ossos é um banhar-se de mel e fel.

Jonathan Alves disse...

Pensei em quando era criança, não tinha perturbações era o ignorante extremamente feliz e depois d econhecer o "parasita" nosso mundo sofre uma mutação e nossa prioridades mudam, começamos a questionar tudo e como seremos felizes sozinho. O melhor a se fazer é não pensar mas, como sempre a teoria é muito mais simples do que a prática.


não há forma mais deliciosa de apreciar um momento de felicidade do que da forma mais ignorante possível!(Perfeito isso!)

Gostei de seu blogger demais rss!